REFERENCE EXHIBITIONS IN ITALY
ASSOCIATED COMPANIES

ASSOMAC ONSTAGE

 

B04 - Máquinas de processamento de fundo montado

Systems, máquinas e equipamentos para o processamento de fundo montado para formar o sapato.

A máquina aspera o sapato montado na fôrma. Utiliza uma escova de aço circular que é posicionada para trabalhar tangencialmente à superfície da fôrma. Um versão especial é a que aspera o perfil do cabedal montado na fôrma para a colocação do solado. A operação limpa e prepara a parte na qual o adesivo é aplicado para montagem da base.

Máquina de asperagem para solas em diferentes materiais e formatos. A sola é apoiada e levada em direção à ferramenta com uma leve pressão do operador e guiada durante o processo. A ferramenta é um cortador de carbono ou anel abrasivo. Versão especial serve para asperar o perfil do solado. A operação limpa e prepara a sola na qual o adesivo é aplicado para montagem da base.

Grupo de máquinas e equipamentos para aplicação de adesivos na base do sapato e na sola antes da montagem final. Soluções técnicas com bico de spray, escovas e cilindros rotativos.

Sistema automático e programável de fixação da base do cabedal na sola. Versões visuais e com eixos programáveis. Soluções técnicas com bicos de spray ou escovas rotativas. Apresenta uma configuração para asperar e fixar solados na lateral do sapato.

Máquina equipada com eixos programáveis realizando decapagem, rebatimento e ciclos de asperagem na base já montada dependendo das ferramentas instaladas.

Máquina para secagem e reativação de adesivo através de aquecimento, em versões a calor e infravermelho. Configurações estática e de tunel.

Depois da deposição e reativação do adesivo a sola e o cabedal são fixados usando sistemas de prensa. Configurações de prensas com dois braços de pressão, membranas que cobrem a linha inferior do calçado e membranas pressurizadas conformáveis. A ação de pressão é garantida por soluções mecânicas, ar comprimido e sistemas de vácuo.

Máquina de resfriamento para estabilizar o sapato montado após a aplicação da sola. Configurações de célula estática e esteira de transporte com funções controladas por microprocessador.

Esta máquina permite a remoção do excesso de adesivo na lateral e permite a limpeza do sapato mesmo nos pontos mais difíceis, através de escova rotativa. Acessórios óticos para aplicação de líquido anti-auréola.

Máquinas que realizam o nivelamento e redução da base do salto utilizando ferramentas como chapas e cilíndros. Esta operação garante o ajuste final de acoplamento entre os componentes do sapato e melhora a sua qualidade. A matriz com perfis similares ao salto a ser aplicado pode ser tanto fixa como intercambiável.

Máquina de martelo oscilante que nivela o salto já montado no sapato com a linha da base.

Equipamento baseado em pino de trava e chapas acolchoadas para extração da fôrma do sapato. Máquinas disponíveis: forma fixa, em V e fôrmas com dobradiça.

Máquinas de costura de perfil reforçado para costura blake, dentro do sapato na fôrma para assegurar a correta adesão entre o cabedal/palmilha/sola.

Máquinas de costura para realizar a costura lateral entre cabedal e solado, no interior do cabedal na fôrma, em calçados com solados laterais (opanka).

Máquinas de costura em várias configurações para realizar intervenções em cabedais na fôrma para garantir a correta coesão entre o cabedal e/ou palmilha e/ou solado, com a possibilidade de simultaneamento aplicar o debrum. De acordo com a configuração a montagem do sapato pode ser rápida, goodyear, ideal, san crispino.

Grupo de máquinas específicas para montagem de sapato goodyear. Incluem aplicação de fita, fôrma de grampo lateral, desbaste de cabedal, costura debrum, rebatedor e esticador de costura, desbastadeira, máquinas de costura de saltos.

Prensas que fixam o salto ao sapato montado através da inserção de parafusos ou pregos. De acordo com o tipo de calçado e sua qualidade, esta operação requer uma pré-fixação ou fixação permanente. Desde manuais até totalmente automatizadas.

A máquina reforma o traseiro dando evidência ao seu formato. Nessa operação o traseiro é primeiro reativado através de uma matriz aquecida especial e então submetido à estabilização à frio.

É capaz de reenformar mocassins e cabedais sem esforço físico para o operador.

Grupo de máquinas adequadas para realizar a vira (gravação na forma de borda) na sola na fôrma; abre ou fecha a vira enquanto refila ou cria um pequeno canal para fazer a costura da base.

Máquina com eixo rotativo equipada com ferramenta de corte para usinar ou cortar a base do sapato. Útil para reduzir imperfeições do perfil da sola e do salto.

Máquina equipada com cinta de lixa estendida entre duas polias. Projetada para remover camadas de superfície do produto semiacabado. Útil para acabamento e processamento da base do sapato.

Máquina usada para fixar taco de salto sob pressão, para proteger o salto do contato com solo. Material altamente resistente à abrasão.