REFERENCE EXHIBITIONS IN ITALY
ASSOCIATED COMPANIES

ASSOMAC ONSTAGE

 

B03. - Máquinas de montagem

Sistemas, máquinas e equipamentos para montagem do cabedal e palmilha e para estabilização.

A máquina permite a fixação da palmilha na fôrma através de pregos, ganchos, cola ou fita adesiva. Pode ser fornecida com equipamento de refilagem da palmilha.

Máquinas com lâmina e contra-lâmina rotativa para refilar a palmilha ao longo da lateral da fôrma. Dispositivo de afiação contínua.

Definidas como máquinas de conformar contraforte do cabedal, servem para pré-formatar o material usado no reforço e formar uma peça única da forração, contraforte e cabedal. A configuração da máquina pode ser estática ou rotatória e é equipada com sistemas de aquecimento e resfriamento conforme necessidade.

Máquina para conformar o bico. Consiste em uma estação aquecida para a reativação da couraça e uma estação com fôrma em alumínio para conformar o bico do cabedal. Torna a lateral do cabedal reta e alisada.

Utilizando polia de lixamento a máquina remove o excesso de material do cabedal (forração e couraça); nivela a peça para facilitar a operação de cola subsequente na montagem.

Máquina equipada com fôrmas ou grupos de fôrmas de alumínio na qual é colocado o cabedal costurado de mocassim para estabilizá-lo no perfil da fôrma. A fôrma pode ser aquecida ou provida de orifícios de saída de vapor. As configurações vão de posicionamento simples a rotativo, dotada de martelos de rebatimento.

Câmara de umidificação para cabedais de couro, envolvendo ambas as partes interna e externa; a forração e outras partes são mantidas secas. Esta máquina permite uma contribuiççao fundamental à maciez evitando rachaduras ou alterações no couro durante a operação de montagem. Versões estática e com esteira.

Permite a montagem do cabedal, com foco na parte frontal até o flanco da forma. A cola é aplicada por injetores fixos ou bicos móveis ou pela ação combinada destes. Uma série de pinças ajustáveis mantém um perfeito ajuste do fechamento do cabedal na palmilha. O ciclo de operação é completado por duas chapas que dobram a lateral do cabedal sobre a palmilha colada.

Fixação por pregos para prender o cabedal na fôrma na linha de junção do fechamento da forração da parte traseira do cabedal, para não danificar ou perfurar o cabedal. Os pregos são extraídos após a montagem.

Esta máquina é projetada para montar os lados do sapato com operação de controle manual. Versões com cola, pregos e termoplásticos.

Máquina que finaliza a a montagem da palmilha e cabedal na área de assentamento do salto com pregos e/ou cola.

Máquina de montagem sequencial dos flancos do sapato e da base do salto na palmilha e cabedal. Realiza esta operação através de grampos, painéis móveis de pressão, bico de injeção de cola e/ou aplicação de pregos.

A máquina amacia e alisa a base do sapato depois de montado para facilitar a junção com a sola. Também permite a recuperação do nivelamento do flanco da fôrma. Soluções desde manual que atua através de cilindro de rebatimento até ferramentas automatizadas controladas por CLP.

Câmara climática multifuncional para tratamento do sapato montado, como umidificação e aquecimento para reduzir as forças de tensão que são geradas nos materiais, principalmente o couro. Alisa e estabiliza o calçado para perfeita adptação à fôrma.

Máquina equipada com cilíndro aquecido que, em combinação com fluxo de ar quente e/ou vapor, é usada para eliminar dobras e vincos presentes no cabedal em couro.